Câmara aprova projeto que obriga uso de máscaras durante o Exame de Ordem

Aprovado o uso de máscaras em espaços públicos e privados de acesso público

Como noticiamos na semana passada, estava em tramitação o Projeto de Lei n. 1.562/20 que obriga o uso de máscaras em ruas, espaços privados de acesso público (tal como shoppings) e no transporte público. O projeto, de origem da Câmara, havia sido enviado ao Senado, onde sofreu alterações e retornou para a Câmara, agora aprovado, o Projeto segue para sanção presidencial. As medidas são válidas enquanto durar o estado de calamidade pública causado pela pandemia do coronavírus.

Uma das mudanças acrescentadas pelo Senado é a obrigatoriedade de órgãos e entidades públicas, concessionárias de serviços públicos e o setor privado de bens e serviços adotarem medidas de higienização em locais de circulação de pessoas e no interior de veículos, oferecendo álcool em gel aos usuários.

O PL ainda prevê uma multa, a ser regulamentada pelo Executivo de cada ente federado, caso o estabelecimento não coloque à disposição do público álcool em gel 70% em locais próximos a suas entradas, elevadores e escadas rolantes.

Vejamos os principais pontos do Projeto que segue para sanção presidencial:

Uso de Máscaras nos Transportes Individuais

Será obrigatório a utilização de máscaras na boca e no nariz nos serviços de transporte por aplicativos, como Uber e 99 pop, e também nos táxis.

A obrigação do uso é dispensada para pessoas com transtorno do espectro autista, deficiência intelectual, deficiências sensoriais ou quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara, assim como crianças com menos de três anos de idade.

Quem descumprir a norma estará sujeito a multa, exceto a população economicamente vulnerável.

Distribuição de máscaras

O Projeto torna obrigatória a distribuição de máscaras aos mais pobres. Isso deverá ser efetuado através da rede de farmácias do programa Farmácia Popular, dentre outros serviços de assistência.

Órgãos e estabelecimentos

Órgãos e entidades públicas e estabelecimentos autorizados a funcionar durante a pandemia devem oferecer máscaras gratuitamente a seus funcionários.

Também deverão fixar cartazes informativos sobre o uso correto da máscara e o número máximo de pessoas permitidas no local.

Segurança Pública

O PL prevê atendimento preferencial em estabelecimentos de saúde aos profissionais da segurança pública.

Também é previsto o uso de máscaras não apenas a funcionários de presídios. No entanto, não se sabe como será o acesso a máscaras pelos presos.

Fiscalização

Para auxiliar no cumprimento das exigências, foi autorizada a colaboração de concessionárias e empresas de transporte público e terminais.

Os funcionários estão autorizados a impedir a entrada de passageiros sem máscara nos terminais e meios de transporte.

O PL pode ser lido na íntegra e acompanhado através desse link.

Você pode se interessar também por:

Nova lei prevê uso de máscara durante prova da OAB
Os profissionais que menos dormem
Como vencer o medo e a pressão na hora da prova OAB
Cuidado com Erros perigosos na 2ª Fase OAB

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

DICAS PARA NÃO ERRAR NA PRODUÇÃO DA PEÇA PRÁTICA DA OAB

Quem está se preparando para a 2ª fase da OAB precisa saber as hipóteses ...

Curso Gratuito OAB: Superintensivo 1ª Fase OAB XXXI

FALTANDO MENOS DE 30 DIAS PARA A PROVA! Oabeiro, ainda dá tempo de se preparar ...

OAB XIX: Direitos Humanos e Constitucional

DIREITO CONSTITUCIONAL 1. A intervenção ocorre da entidade federativa “maior” para a “menor”, pois ...

06 dicas para sair da zona de conforto

Diariamente, somos irresistivelmente seduzidos pela famosa "zona de conforto". Ela nos dá uma falsa ...