Como apresentar o TCC sem transmitir nervosismo

Se além da sua preparação para o Exame de Ordem, você também precisa se concentrar em seu TCC, veio ao lugar certo! O professor Guilherme Miziara escreveu um artigo especialmente para os estudantes de Direito que já estão nervosos só de pensar na defesa.

Confira o artigo na íntegra: 

A última fase de um curso de graduação é a apresentação de um TCC (trabalho de conclusão de curso). Mas você também precisa apresentar outros projetos durante a sua vida acadêmica. A monografia na graduação, a dissertação no mestrado e uma tese no doutorado são exemplos. Todos esses trabalhos têm uma característica em comum: deixam muito nervosos os seus apresentadores.

A ideia desse texto é mostrar pra você algumas dicas e técnicas que facilitarão a sua apresentação. Isso fará com que a banca entenda exatamente o que você gostaria de dizer. Você estará preparado para essa última etapa do curso.

Conheça mais dicas e técnicas gratuitas de como melhorar suas apresentações aqui

Inicialmente, você precisa entender que é uma etapa necessária e que todas as pessoas que fizeram aquele curso precisaram ou precisarão passar. É um caminho que muitas pessoas antes de você fizeram e tiveram êxito, o que mostra a total possibilidade de conquista do resultado positivo. Outro fator importante é que você tem um orientador, que direcionou o seu estudo e aprovou o seu trabalho para que você pudesse apresentá-lo à banca, logo, ele chancelou o trabalho como apto e pertinente para a comunidade acadêmica. Somente a compreensão desses pontos já seria suficiente para você ficar mais à vontade, mas a maioria fica com receio por não saber como agir durante a apresentação, por mais que o trabalho, tecnicamente, esteja perfeito. Vamos a algumas dicas que você deve executar na “hora da verdade” para sair vitorioso.

Início

O início da apresentação é o momento em que as pessoas estão mais nervosas. Por isso, deve-se ter uma atenção especial. Para ganhar tempo e conseguir se acalmar, cumprimente os professores no início da apresentação. Se for o caso de conhecer todos os avaliadores, cite algo que eles tenham feito que tenha colaborado na sua pesquisa ou tenha impactado em alguma ação sua durante o período em que realizou o curso. Isso já demonstra respeito e mostra que você vê qualidades naqueles professores. Comece com as considerações sobre o seu orientador e depois passe para os professores convidados. Não seja prolixo ou bajule os avaliadores. O objetivo é ser breve, mas demonstrar a diferença que eles fizeram na sua formação.

Contextualização

Depois dessa parte, você precisa dizer logo qual é o objetivo da sua pesquisa e contextualizá-la, apresentando a importância daquele estudo. É muito comum observar o erro de o aluno contextualizar por muito tempo, falar de metodologia e outras partes técnicas sem antes mostrar a intenção, o objetivo da pesquisa e a relevância dela. Diga a relevância logo, atraia o interesse dos avaliadores, mostre que existe um benefício real naquele estudo. Não diga assim: “vim falar sobre esse tema porque é algo que me interessa muito…” – esse argumento não consegue mostrar a relevância do estudo para quem recebe a informação. O ideal seria algo como: “vim falar sobre esse tema pela relevância que tem na nossa sociedade e demonstrar como esse procedimento pode auxiliar várias famílias no Brasil.” – já consegue trazer algum interesse para o público. Pense em como mostrar para a banca a importância do seu conteúdo.

Depois de cumprir as fases citadas acima, você estará mais calmo e conquistará a atenção dos professores. A próxima fase será mais fácil, pois você vai utilizar os mesmos argumentos que colocou na pesquisa que fez. Lembre-se de contar histórias (breves), exemplos e analogias, pois a parte técnica os professores já terão lido no material que você entregou para eles previamente. Faça conexões com a realidade, com o cotidiano, coloque-os na situação que você pesquisou.

Conclusão

Na hora de finalizar, não diga que explorou todo o tema e que não há nada mais a ser trabalhado. Reforce que essa foi a resposta que você encontrou e que pretende continuar os estudos para aprofundar cada vez mais o conhecimento sobre tal tema.

Última dica: se for utilizar material visual (PowerPoint, por exemplo) não encha de texto. Valorize frases curtas e imagens.

 

Sabendo como iniciar, como conduzir e como finalizar a sua apresentação, estou certo de que seu TCC terá uma nota alta e você ficará satisfeito por ter conseguido demonstrar para a banca tudo aquilo que você pesquisou e preparou. Sucesso a todos!

 

oratória-guilherme-miziara

 

 

 

 

 

 

Ainda não se inscreveu para receber conteúdos gratuitos sobre oratória? Clique aqui

 

 

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

A internet e o futuro da advocacia

Atualmente, a concorrência é um dos mais graves obstáculos enfrentados pelos advogados no Brasil. ...

Dez passos para aprovação na OAB

Olá, OABeiro! Está se preparando para se tornar um futuro advogado (a)? Para tornar ...

Que tal fazer uma pós-graduação em Direito com descontos exclusivos?

Para se destacar no mercado de trabalho e crescer na carreira, o profissional precisa ...

Recurso de Ética XXIX Exame

O Professor Paulo Machado identificou a possibilidade de interposição de recurso em uma das ...

Teste seus conhecimentos para a 1ª fase da OAB XIX

Direito Admnistrativo – Profº Matheus Carvalho 01. Considere que o Poder Judiciário tenha anulado o ...

Antecipe seus estudos para o XXIX Exame de Ordem

Como sabemos, este ano de 2019 será bem apertado para os OABeiros que vão ...