Dicas de estudo para concurso público

Se você estuda para concursos públicos há um certo tempo, já deve saber lido bastante a respeito de dicas de estudo. Mas você já descobriu realmente qual a melhor maneira de estudar? Todo o seu desempenho no aprendizado vai depender de como funciona o seu cérebro.

Já que, enquanto concurseiro, o seu tempo é precioso, é chegado o momento de otimizar os seus estudos de uma por todas! Entenda como você assimila melhor os assuntos e inicie a sua aprendizagem da melhor maneira a partir de agora!

A forma de estudar é determinante para o resultado 

É importante frisar que você deve além de estudar toda a disciplina, o mais importante é garantir que você lembrará dela na hora da prova. Para isso, é necessário que você utiliza as técnicas de estudo que surtirão mais efeitos positivos na sua memorização.

Para Dupret, o treinamento querer repetição, mas deve vir acompanhada de outras técnicas, tais como a do questionamento elaborativo e da auto explicação. Conheça-as:

 

Questionamento elaborativo e auto explicação 

  1. O questionamento elaborativo pode ser utilizado desde a primeira revisão de um conteúdo. O estudante procura formular perguntas acerca do conteúdo analisado.

Ex.: Utilizando a técnica do questionamento elaborativo na revisão de um conteúdo inerente à imputabilidade, você poderia tentar responder à seguinte pergunta: O que pode gerar uma inimputabilidade?

  1. Já a técnica da auto explicação, desenvolve amplamente o pensamento abstrato. Por meio dela, o estudante procura refletir sobre o assunto. Ele explica para si mesmo qual é a sua compreensão sobre ele.

Utilizando a técnica da auto explicação, você pode tentar explicar em voz alta. Faça isso em uma espécie de aula simulada. Significa a inimputabilidade e qual é a consequência dela dentro do crime.

A professora assegura que as duas técnicas têm algo em comum. “Elas propiciam o desenvolvimento de um pensamento mais abstrato, sem a repetição mecânica e com a possibilidade de um enfrentamento de um determinado tema de forma interligada a outros. No entanto, uma das técnicas que tem demonstrado uma maior eficácia nas pesquisas neurocientíficas e cognitivas vem sendo a de realização de testes e simulados”, afirma.

 

Prática distribuída

Outra técnica alertada por Dupret bastante eficaz é a da prática distribuída. “Por meio dela, o estudo dos temas deve ser dividido em períodos mais espaçados, evitando-se assim o estudo massivo de um mesmo conteúdo por muito tempo”, ressalta.

Veja como você pode aplicar a técnica de prática distribuída:

– Realize de um cronograma de estudos, distribuindo bem as disciplinas a serem estudadas ao longo dos dias.

– Estude mais de uma matéria por dia.

– Ao longo dos estudos diários, faça intervalos entre uma disciplina e outra.

– Intercale o tempo de intervalo da seguinte maneira: estude de 40 a 60 minutos e descanse cerca de 15 minutos entre um tempo e outro.

 

Preparação

Agora que você já sabe a melhor forma de estudar, não perca mais tempo e comece agora a sua preparação otimizada!

 

Vamos juntos?

 

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

3 segredos para intensificar os estudos antes da 1ª fase da OAB XVIII

Bacharéis de Direito de todo o Brasil serão submetidos, no dia 29 de novembro, ...

Revisão presencial para 1ª fase da OAB XX em Salvador

Uma boa preparação passa, necessariamente, por três estágios básicos: estudo teórico, aplicação prática do ...

inscrições

OAB XXXV: As inscrições para a repescagem iniciam hoje!

Atenção, OABeiros! As inscrições para a repescagem do XXXV Exame de Ordem iniciam hoje (17/06) ...

Preparação 1ª fase OAB XVIII: Dicas de Direito Ambiental

Reta final para a 1ª fase do XVIII Exame de Ordem combina com dicas ...