Justiça dá provimento a recurso da OAB contra propaganda ilegal de startup

Justiça dá provimento a recurso da OAB contra propaganda ilegal de startup

Na última quarta, dia 1 de junho, a OAB publicou em seu site que obteve sentença favorável em recurso contra o portal Liberfly por veicular propaganda ilegal. De acordo com o órgão, esse seria uma “importante vitória para a advocacia no combate a atividade de empresas que promovem publicidade abusiva e mercantilização vulgar e ilegal da profissão.”

A decisão do TRF-2 determina que o portal Liberfly se abstenha de praticar qualquer ato de anúncio, publicidade ou divulgação de oferta de serviços consistentes na angariação ou captação de clientela, inclusive redes sociais e internet.

O que diz a OAB?

Em comentário a respeito da decisão, Felipe Santa Cruz, afirmou o seguinte:

Essas empresas atuam claramente para ganhar um mercado que é privativo do advogado, praticam captação de clientela, vedado nos termos do Código de Ética da OAB. E lucram muito às custas do consumidor, que recebem a menor parte no caso de sucesso da causa. A OAB seguirá buscando todos os meios para defender a advocacia

O secretário-geral adjunto da OAB Nacional, Ary Raghiant Neto, também coordenador nacional de fiscalização da atividade profissional da advocacia comentou:

A decisão unânime do TRF-2 reforça a compreensão de que o exercício da atividade profissional é privativa de advogado, nos termos da Lei 8906/94, bem como surge como um precedente qualificado para que o sistema OAB possa enfrentar a proliferação de empresas que estão a oferecer serviços jurídicos de maneira ilegal em todo o país. Estamos atentos e vamos continuar lutando para combater essa prática, valorizando o advogado

Na sentença, o TRF-2 apontou a existência de indícios de prática realizada pela empresa, a Liberfly, em desacordo com o Código de Ética da OAB. Ainda segundo o Tribunal, há o perigo do dano em razão dos prejuízos que podem ser causados pela propaganda ilegal. Tal prática consistiria em concorrência desleal em razão da captação de clientes e do caráter mercantilista do serviço

Você pode se interessar também por:

Justiça manda escritório ressarcir cliente lesada em R$1,9 milhão
Senado aprova projeto de combate a fake news
Luciano Hang condenado a pagar R$ 300 mil à OAB
STF suspende execuções trabalhistas que discutem correção monetária
OAB rebate fake news e garante que continua com o Exame de Ordem em 2020
Advocacia é a 2ª profissão que mais provoca ganho de peso!

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

Como resolver mais de 10 questões por dia?

Cada aprovado tem sua fórmula do sucesso. Cada estudante utiliza seus próprios métodos e ...

URGENTE: 2ª Fase do XXXI Exame de Ordem confirmada para dezembro!

Atenção, OABeiros! Em entrevista ao portal Eu, Estudante, do Correio Brasiliense, o coordenador do ...

STF anula busca e apreensão em escritório de advogado

STF anula busca e apreensão em escritório de advogado

O ministro do Supremo, Gilmar Mendes, concedeu liminar em habeas corpus declarando nula a ...

Advogado que apoiou desembargador que destrata guarda perderá cargo na OAB

Atenção, Oabeiros! Recentemente tivemos um caso de um desembargador que destrata guardas que pediam ...

Justiça nega pedido de advogado para não usar máscara

Justiça nega pedido de advogado para não usar máscara

Caso ocorreu em São José do Rio Preto, município de São Paulo. Um advogado ...