O que podemos esperar do XXV Exame de Ordem

Não é tarefa fácil fazer previsões responsáveis sobre o grau de dificuldade da prova da OAB. Mas, ao mesmo tempo, não podia silenciar ante o questionamento de uma aluna do CERS Cursos online, que perguntou o que esperar do XXV Exame de Ordem. No Exame anterior, muito se apontava para uma dificuldade mais elevada na 2ª Fase por conta de uma etapa inicial com maior aprovação. Entretanto, o que se viu foi uma prova justa, com questões bem elaboradas, e que manteve a tendência de crescimento no índice de aprovação. Portanto, não vamos especular, pois índice de aprovação, conforme veremos, não costuma determinar grau de dificuldade em Exame posterior. Vamos, então, tentar entender o que esperar do XXV Exame de Ordem.

Leia também: Como a FGV elabora as questões da 1ª fase do exame de ordem?

Analisando as provas mais recentes

Tomando como base os índices de aprovação dos últimos seis Exames, temos uma média de 31,03% de aprovação. Observa-se o índice mais baixo, no XXIII com apenas 14,98% de aprovados, enquanto o XXIV teve um resultado, AINDA PRELIMINAR, que apresentou quase 54% de aprovação. Temos um recorde de aprovação, no XXIV, e também de reprovação, no XXIII. Então, na teoria, tivemos uma prova mais justa logo após outra considerada bem complicada. Essa tendência é facilmente percebida nos resultados de aprovação, que sobem e descem de forma alternada, conforme os dados abaixo:

(2016.1) XIX      26,40%

(2016.2) XX       32,19%

(2016.3) XXI      19,46%

(2017.1) XXII     40,81%

(2017.2) XXIII    14,98%

(2017.3) XXIV    53,99% (Resultado Preliminar).

O que esperar do XXV Exame de Ordem

Não somos dados a textos especulativos. Sendo assim, eu apostaria numa sequencia de prova justa e bem elaborada pela FGV. Os índices de aprovação certamente interferem no grau de dificuldade das questões, embora a banca nunca confirme isso. Todavia, a OAB, notadamente, vem acompanhado a construção de prova bem de perto. Isso nos leva a crer que o XXV Exame deve se manter numa linha de dificuldade já observada em provas anteriores, com 22,5% de questões difíceis, 28,75% de questões fáceis e 48,75% de questões médias. A verdade maior é que a regra é sempre estudar e se preparar para o mais difícil. Assim você estará pronto, venha o que vier.

você pode se interessar por: Questões interdisciplinares na Prova OAB.

 

 

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

Advogado que apoiou desembargador que destrata guarda perderá cargo na OAB

Atenção, Oabeiros! Recentemente tivemos um caso de um desembargador que destrata guardas que pediam ...

Hoje, às 19h: fórum online gratuito com Larissa Mercês

Devido ao feriado da Proclamação da República (15/11), o Fórum Temático Gratuito com a ...

Hoje, às 19h: palestras gratuitas sobre Direito do Trabalho

No terceiro dia da Semana do Trabalho, os professores Otávio Calvet e Aryanna Manfredini ...

Examinando é preso ao tentar fraudar Prova da OAB

Em meio a tanta expectativa por parte dos oabeiros neste domingo, um deles se ...

Hoje: Contagem regressiva OAB XXX

No próximo dia 20 de outubro, milhares de OABeiros de todo o Brasil vão ...

06 dicas para sair da zona de conforto

Diariamente, somos irresistivelmente seduzidos pela famosa "zona de conforto". Ela nos dá uma falsa ...