OAB: como estudar para a 2ª fase em Tributário?

Vantagens da 2ª fase em Tributário

– Matéria pouco extensa;

– A banca cobra bastante letra de lei.

Preparação

O método de preparação a ser escolhido é uma opção muito pessoal de cada OABeiro. Porém, é consenso que o treinamento é fundamental para a obtenção dos melhores resultados. É essencial simular as condições da prova. Esta simulação é importante, dentre outras razões, para que o aluno possa avaliar o tempo que demanda para a resolução das questões e da peça. Isto o ajudará a administrá-lo melhor no dia da avaliação.

O exercício também é válido para avaliar o nível de aprendizado. Isto possibilita melhor direcionamento dos estudos. Também é salutar para aperfeiçoar a caligrafia. Na prova, a letra deve ser legível, para não criar embaraços à correção.

Outro ponto importantíssimo, é que o aluno deve fazer uso da legislação que levará no dia prova durante a preparação. Estar familiarizado com o Vade Mecum é fundamental para manuseá-lo de forma mais eficiente no dia da avaliação, facilitando a localização das respostas.

Materiais e marcações

É indispensável a aquisição de um Vade Mecum atualizado, para levar no dia da prova. Se possível, o aluno deve buscar legislações direcionadas à 2ª fase da OAB em Tributário. Esta especificação é importante para que o OABeiro não seja surpreendido no dia da avaliação com a ausência de alguma norma exclusivamente relacionada à matéria.

Permitem-se remissões a números de artigos e legislações. Pode-se utilizar cores variadas.

Aprovado na primeira fase da OAB, mas inseguro quanto à segunda etapa? Optou pela 2ª fase em Direito Tributário, porém ainda tem dúvidas de como se preparar? Fique tranquilo, esta é uma excelente escolha! A segunda fase em Tributário tem excelentes índices de aprovação!

Confira as dicas da professora Josiane Minardi e inicie já sua preparação, rumo à vermelhinha!

Vantagens da 2ª fase em Tributário

– Matéria pouco extensa;

– A banca cobra bastante letra de lei.

Preparação

O método de preparação a ser escolhido é uma opção muito pessoal de cada OABeiro. Porém, é consenso que o treinamento é fundamental para a obtenção dos melhores resultados. É essencial simular as condições da prova. Esta simulação é importante, dentre outras razões, para que o aluno possa avaliar o tempo que demanda para a resolução das questões e da peça. Isto o ajudará a administrá-lo melhor no dia da avaliação.

O exercício também é válido para avaliar o nível de aprendizado. Isto possibilita melhor direcionamento dos estudos. Também é salutar para aperfeiçoar a caligrafia. Na prova, a letra deve ser legível, para não criar embaraços à correção.

Outro ponto importantíssimo, é que o aluno deve fazer uso da legislação que levará no dia prova durante a preparação. Estar familiarizado com o Vade Mecum é fundamental para manuseá-lo de forma mais eficiente no dia da avaliação, facilitando a localização das respostas.

Materiais e marcações

É indispensável a aquisição de um Vade Mecum atualizado, para levar no dia da prova. Se possível, o aluno deve buscar legislações direcionadas à 2ª fase da OAB em Tributário. Esta especificação é importante para que o OABeiro não seja surpreendido no dia da avaliação com a ausência de alguma norma exclusivamente relacionada à matéria.

Permitem-se remissões a números de artigos e legislações. Pode-se utilizar cores variadas.

Vamos juntos?

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like