OAB de olho no uso da inteligência artificial

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil acabou de criar uma coordenação para discutir a regulamentação do uso de inteligência artificial na advocacia. A tecnologia já é uma realidade nos trabalhos realizados pleos escritórios jurídicos em todo o Brasil A ferramente funciona, principalmente, como um gigante banco de dados e ainda um ponto de apoio para prazos processuais. Diante de uma tecnologia cada vez mais disseminada, podemos assim dizer que a OAB de olho no uso da inteligência artificial.

Leia também: Dica para 1ª Fase OAB: Direito Constitucional.

OAB de olho no uso da inteligência artificial

O presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, anunciou a criação da coordenação de inteligência artificial. A Ordem tem manifestado preocupação com os recentes lançamentos de ferramentas, como os robôs virtuais, para recurso jurídico em diversas áreas em que a dispensa da atuação de advogadas e advogados é vendida como sendo uma grande vantagem. O objetivo do colegiado é a formulação de auto-regulamentação para o uso de inteligência artificial no exercício do Direito.

Palavra do Presidente

“É importante que a OAB  possa regulamentar o assunto aproveitando que o tema ainda é incipiente e que boas diretrizes podem traçar um caminho harmônico entre os profissionais da advocacia e o desenvolvimento tecnológico. Não somos contra o desenvolvimento tecnológico e temos consciência de que ele é inexorável. Isso não quer dizer, no entanto, que vamos tolerar oportunistas que querem colocar a advocacia num papel marginal e subalterno através da massificação desordenada e desregrada dessas ferramentas”, justifica Lamachia.

 

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

Mulheres já são maioria em 10 seccionais da OAB

Os números, que podem ser vistos no site oficial da OAB mostram que a maioria ...

A Valorização da Autocomposição no NCPC

O Novo Código de Processo Civil dá ênfase à possibilidade de as partes porem fim ao ...

Atividades complementares obrigatórias aos cursos de graduação

As atividades complementares fazem parte da matriz curricular de diversos cursos universitários e são ...