OAB em defesa da Justiça do Trabalho

Após o presidente Jair Bolsonaro enfatizar mais uma vez sua simpatia pelo fim da Justiça do Trabalho, vários juristas se manifestaram em todo o Brasil. A maioria contra, de fato, mas há também quem defenda a ideia de “enxugar” este setor do judiciário. A OAB rechaçou a ideia e partiu em defesa da justiça trabalhista. A Ordem, juntamente com o Colégio de Presidentes de Seccionais emitiu um comunicado se posicionando acerca do tema. É a OAB em defesa da Justiça do Trabalho.

Leia também: Bolsonaro defende fim da Justiça do Trabalho.

OAB em defesa da Justiça do Trabalho – Comunicado da OAB.

O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e o Colégio de Presidentes de Seccionais destacam que a Justiça do Trabalho é imprescindível para a efetivação de direitos consagrados na Constituição Federal. A OAB alerta para o prejuízo que propostas de extinção de um ramo fundamental da Justiça pode trazer a toda a sociedade.

Garantia de Direitos

Neste momento marcado por crise econômica, é preciso defender e valorizar a existência de uma Justiça dedicada a solucionar conflitos e orientar as condutas no mundo do trabalho. Longe de ser empecilho ao desenvolvimento econômico do país, a Justiça do Trabalho atua para garantir a paz social de milhares de trabalhadores e contribui para a segurança jurídica e o aperfeiçoamento nas relações com os empregadores.

Prerrogativas do advogado trabalhista

Avanços são necessários ao sistema de Justiça. Muitos magistrados, inclusive que atuam na área trabalhista, precisam compreender que o respeito às prerrogativas profissionais da advocacia não é apenas uma obrigação legal como também uma atitude de valorização da cidadania, que contribui para o cumprimento dos objetivos da Justiça.

Diálogo com o governo

A Ordem dos Advogados do Brasil se coloca a disposição do atual Governo Federal para debater a eficiência no Poder Judiciário e formas para a sua modernização, mas se manterá firme na luta contra tentativas de extinção ou de fragilização da Justiça do Trabalho ou de qualquer outro ramo judicial que importe deficiência no acesso à Justiça.

Com informações do Conselho Federal da OAB e Colégio de Presidentes de Seccionais da OAB.

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like