Operação encontra fraudes em organizadora de concursos incluindo Exame de Ordem

A Polícia Federal (PF) prendeu cinco pessoas durante ação de combate a crimes cibernéticos na manhã desta terça-feira (4), em São Paulo. Intitulada “Singular”, a operação encontrou fraudes bancárias e em organizadora de concursos. Um dos hackers cobrava valores em criptomoedas para aprovar candidatos que conseguissem chegar à segunda fase do exame da OAB. Entre os crimes investigados pela polícia, está a fraude bancária eletrônica, com o roubo de dados de cartões de crédito e sua revenda.

Deep Web

A investigação ocorreu na chamada Deep Web. Trata-se de uma parte da internet que não pode ser acessada por meio de mecanismos de busca e fica oculta ao grande público. Sete líderes de uma organização criminosa, acusada de agir em todo o país, foram identificados pela PF. Segundo a polícia, um dos hackers da quadrilha invadiu o sistema de informática de uma grande empresa responsável pela elaboração de concursos e cobrava valores em criptomoedas para aprovar candidatos que conseguissem chegar à segunda fase do Exame de Ordem.

Segue investigação

Para não atrapalhar as investigações, poucos detalhes foram divulgados pela PF, que permanece e diligências para conclusão do inquérito. Sabe-se, entretanto, que a PF atua constantemente no combate a crimes cibernéticos, inclusive dentro do obscuro undo da Deep Web. Mais detalhes em breve.

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like