Olá, OABeiros!

Vocês estão com dedicação total na preparação para a 1° fase da OAB? Esperamos que sim! Mas, ainda assim, sabemos que a caminhada é exaustiva!

A necessidade de ter conhecimento sobre 17 (dezessete) disciplinas com conteúdos extensos não é nada fácil. Pensando em vocês, preparamos estas super dicas que serão o seu diferencial. 

Vamos juntos!

Organizar os estudos para otimizar o aprendizado nem sempre é uma tarefa fácil.  Lembre-se: Levar em conta o peso das disciplinas na 1ª Fase OAB pode facilitar sua vida. Afinal, o Exame de Ordem precisa contemplar nada menos que 17 disciplinas.

Então, como fazer para estudar todo o conteúdo necessário? Uma boa estratégia é dar atenção especial a temas que podem ser o diferencial de sua aprovação. Se dedique agora a uma Estratégia de estudo por matéria 1ª Fase OAB.

Leia também: Saiba como estudar para a 1° fase da OAB 

Estratégia de estudo por matéria 1ª Fase OAB

Entenda que o peso de todas as questões da prova da OAB é o mesmo. Entretanto, o grau de importância das matérias é diferenciado. Ou seja, a composição de sua nota final passa diretamente pela quantidade de questões por disciplina. Sendo assim, algumas matérias possuem mais questões do que outras e você deve priorizar seus estudos naquelas que apresentam maior número de questões.

Atualmente, esta é a disposição de quantidade de questões por matéria:

Fonte: Folha Dirigida

Logo, vê-se que matérias como Ética, Direito Constitucional, Direito e Processo Civil devem estar no seu radar para um maior aprofundamento.

Acertos que podem garantir sua aprovação

Como visto na tabela acima, Ética Profissional representa em 10% das questões da Primeira Fase do Exame de Ordem.  Isso significa uma parte boa daquilo que você precisa para vencer esta etapa da prova.

Considerando que, para obter a aprovação, é necessário o acerto de pelo menos 50% (quarenta questões) da prova, vocês podem ir fazendo esse levantamento e levar isso em conta na hora de otimizar os estudos.

A base constitucional

Direito constitucional costuma ser a base de todo estudo jurídico. Mas, lembre-se: a prova da OAB não é concurso!

Você não tem que se preocupar com a concorrência, e sim em acertar a quantidade necessária para a aprovação. Constitucional pode lhe render em média sete acertos. O que já ensejaria 14% do necessário para a sua aprovação.

Não menos importante

O problema de focar nas disciplinas com mais questões, é que você pode deixar passar assuntos relevantes. É aí que mora o perigo.

Matérias como Filosofia do Direito, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), direito Internacional e ambiental, são igualmente importantes. Se em cada uma destas você acertar as duas questões cobradas, a aprovação estará ainda mais perto.

Pois bem, sejam espertos e distribua seus estudos, mas sem menosprezar aquele ponto que pode ser decisivo na composição de sua nota. Organize seu tempo e fique atento ao peso das disciplinas na composição dos seus estudos.

E aí, OABeiro curtiu essas dicas? Esperamos que sejam um diferencial para conseguir a sua tão sonhada vermelhinha! 

Vamos juntos!

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

OAB XXXIII Lista Preliminar: Sai hoje!

O resultado preliminar da primeira fase do Exame de Ordem XXXIII será divulgado hoje! ...

Quanto tempo de antecedência devo iniciar minha preparação para OAB?

Existe uma dúvida que permeia a mente da maioria dos examinandos: com quanto tempo ...

Presidente da OAB faz crítica ao extremismo político

O presidente nacional a OAB, Cláudio Lamachia, publicou nesta quinta-feira um artigo onde faz ...

Dica de 1º fase OAB: Homicídio

Tema importante na realização das questões de penal desde concursos públicos ou OAB são ...

OAB quer barrar abertura de novos cursos de Direito

O Colégio de Presidentes de Seccionais da OAB, que se reuniu em Brasília esta ...

Você conhece a função de correspondente jurídico?

Bastante conhecida no direito, a função de correspondente jurídico ganha cada vez mais espaço ...