Presidente da OAB encaminha pedido de punição de advogado de Flávio Bolsonaro

Presidente da OAB encaminha pedido de punição de advogado de Flávio Bolsonaro

O Presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, decidiu encaminhar à OAB/SP o pedido do senador Fabiano Contarato (Rede-ES) que solicita a apuração e possível responsabilização de Frederick Wassef, advogado de Flávio e Jair Bolsonaro. O pedido decorre da ocultação de informações sobre o investigado Fabrício Queiroz, que estava escondido em sua casa, em Atibaia.

De acordo com Felipe Santa Cruz, cabe à respectiva Seccional, a OAB/SP, analisar se houve uma infração ética. A OAB nacional atuaria apenas como instância recursal de eventuais infrações.

Diversas vezes durante as investigações, o advogado de Flávio Bolsonaro, Wassef, afirmou não saber onde estava Queiroz, nem mesmo conhecê-lo.

No documento encaminhado, o senador Contarato cita o Estatuto da Advocacia e da OAB, assim como a lei n. 8.906/04. Segundo as quais, seria infração ética tornar-se moralmente inidôneo para o exercício da advocacia.

No mesmo sentido, o Código de Ética e Disciplina da OAB enuncia ser dever do advogado preservar, em sua conduta, a honra, a nobreza e a dignidade da profissão, zelando pelo caráter de essencialidade e indispensabilidade da advocacia, bem como adotar conduta consentânea com o papel de elemento indispensável à administração da Justiça. O Código de Ética diz ainda que o advogado deve abster-se de ’emprestar concurso aos que atentem contra a ética, a moral, a honestidade e a dignidade da pessoa humana.

Diz ainda o senador:

Ao mentir publicamente sobre o paradeiro de cidadão que sabia onde se encontrava, bem como potencialmente contribuir para o embaraço às investigações – situação que será devidamente apurada na instância cabível – houve clara infração aos dispositivos apontados. Os fatos ora narrados, ainda que potencialmente, ferem a dignidade e a moralidade da profissão de maneira pública, uma vez que associam o exercício da advocacia ao encobrimento de manobras espúrias, situação que se distancia do papel essencial estabelecido à classe pelo art. 133 da Constituição Federal.

Você pode se interessar também por:

PL propõe porte de arma para advogados
PGR defende fiscalização do TCU na OAB
STF prorroga suspensão de prazos de processos físicos
OAB aprova súmula que criminaliza violação de sigilo de advogado
Os profissionais que menos dormem

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

OAB RS suspende advogado por exercício ilegal da advocacia

OAB RS suspende advogado por exercício ilegal da advocacia

A OAB RS, através de sua Comissão de Fiscalização do Exercício Profissional investigou e ...

Advogados pedem para Tribunais manterem fluxo de publicação

Advogados pedem para Tribunais manterem fluxo de publicação. Temendo o acumulo de trabalho após ...

Advogada presa com droga "super maconha"

Advogada presa com droga “super maconha”

O caso aconteceu no município de Anápolis, em Goiás, na última sexta-feira, 21. Uma ...

PL propõe que advogados tenham direito a porte de arma

PL propõe porte de arma para advogados

O PL n. 3.213/2020 do Deputado Federal Daniel Silveira (PSL) altera o Estatuto da ...

Projeto pode punir advogado que usar Fake News em processo judicial

Está em discussão no Congresso Nacional o Projeto de Lei 45/20 que considera litigante ...

Estudante ganha na justiça direito de ser advogada

Em decisão judicial, a 8ª Vara da Justiça Federal, no Distrito Federal, garantiu a ...