Você tem medo de falar ou de falhar em público?

Costumo dizer em minhas aulas que os alunos não têm medo de falar em público, mas medo de FALHAR em público. Existem muitas pesquisas na área de comunicação que colocam o medo de falar em público entre os 5 maiores medos da humanidade, competindo ali com o medo da morte, medo de insetos, entre outros.

O que quero mostrar nesse artigo é que o medo de falar em público não é um medo real e sim uma falta de capacitação para a pessoa se expressar bem para outras pessoas.

Sabemos que existem pessoas com glossofobia, que é o medo real de falar em público e, para auxiliar nesse caso, devem ter o acompanhamento de um psicólogo ou, até mesmo, um psiquiatra e não de comunicação, mas não podemos confundir o medo real com um medo ilusório.

A maioria das pessoas que tem medo de falar em público acha que a timidez é o maior problema. Reitero que falar em público é uma habilidade e, como tal, pode ser desenvolvida por qualquer pessoa que queira, mas é necessário treino. Treinar não significa somente praticar ou ter experiência, mas sim praticar da maneira correta e com as melhores técnicas. Entendo e confirmo que o extrovertido tem mais facilidade, mas “não ter vergonha” está longe de significar sucesso na apresentação de suas ideias. O extrovertido, muitas vezes, passa do ponto, trazendo um discurso muito descontraído e mais próximo do que a plateia gostaria. O orador extrovertido acaba falando “apesar” da plateia, pois foca mais em si do que na mensagem que precisa entregar. A boa comunicação está no outro, na compreensão de quem recebe, em facilitar o entendimento de quem ouve o que você diz. Como diz a frase de Michel Eyquem de Montaigne, filósofo nascido em 1533, na França: “a palavra é metade de quem a pronuncia e metade de quem a escuta.”.

Com base no que foi dito anteriormente é dizer que tem medo de falar em público porque não nasceu com o “dom” para isso. Acredito em pessoas com mais facilidade e outras com mais dificuldade, mas colocar toda a responsabilidade no dom é muito. Acredito em pessoas com mais facilidade e outras com mais dificuldade, mas com determinação qualquer um pode se apresentar bem. Digo qualquer um por se tratar de uma habilidade e não de um talento que alguns tiveram o privilégio de nascer. Assim como os grandes oradores que conheço treinam e estudam muito, os atletas de alto rendimento, muitas vezes, não nasceram com o dom, mas treinaram horas e horas para alcançar o objetivo que desejavam. Se você não nasceu com o talento, mas deseja falar bem em público, só precisa conhecer as técnicas e aplicá-las corretamente dentro do seu estilo. Um exemplo bom seria uma pessoa que não tem uma boa “genética” e vai à academia junto com uma pessoa que tem a “genética” boa. Imaginando que as duas pessoas frequentem a academia durante o mesmo tempo e tenham séries parecidas, quem tem genética boa vai conseguir bons resultados em três meses e quem não tem vai ter que se dedicar durante seis meses para atingir o mesmo resultado. O treinamento e a dedicação farão a diferença. Assim como na academia, se você tem mais dificuldade vai ter que se dedicar mais, mas é possível se você quiser.

A ideia não é fazer um show em suas apresentações e sim comunicar aquilo que você deseja entregar à plateia. Em meus cursos costumo dizer que você não precisa perder o medo de falar em público e, sim, vencer o medo de falar em público. A única forma de conseguir resultados expressivos e vencer esse medo é entendendo como fazer e se capacitando. Falar em público será necessário durante toda a sua vida, não só durante a sua vida profissional, mas também na sua vida pessoal. Você querendo ou não, gostando ou não, terá que falar em público, então é melhor que saiba como fazer da melhor forma. Hoje, existem ferramentas que facilitam demais o aprendizado dessa habilidade. Você pode ficar a par de técnicas utilizadas pelos melhores palestrantes através de cursos online e vídeos na internet. O grande segredo da comunicação é entender quais técnicas são mais aderentes ao seu estilo de apresentar e se apresentar sempre que tiver uma oportunidade. Não acredite que não tem potencial para falar em público e enfrente esse desafio. A teoria é muito importante, mas você precisará ter essa experiência para conhecer como seu corpo se comporta nessa situação diferente pra você e como deve fazer para comunicar de maneira que o outro compreenda bem. Treinar não significa decorar a apresentação e sim fazer da forma como você se sente mais confortável.

Para finalizar, veja o estilo de comunicador que mais se parece com você. Temos estilos diferentes e cada técnica deve ser pensada no indivíduo. Não tente ser uma pessoa que você não é e busque aquilo que te deixa mais à vontade em uma apresentação. Se você é sério passe credibilidade, se você é extrovertido valha-se do bom humor. Entender seu estilo e adaptar a ele o que deve ser comunicado trará naturalidade e boa retenção do conteúdo. Existem comunicadores excelentes e que comunicam de formas muito diferentes. Encontre seu jeito de falar bem, conheça as técnicas de comunicação, treine bastante, enfrente o medo e comunique suas ideias para o mundo.

guilherme-miziara-oratória

 

 

 

 

 

 

Quer receber dicas e conteúdos gratuitos sobre comunicação? CLIQUE AQUI

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *