Dica de estudo: mapas mentais

Os mapas mentais possuem recursos que nos estimulam a trabalhar todo o conteúdo, pois fazem com que tenhamos que explicar, resumir, estruturar, definir, generalizar, elaborar e ilustrar o assunto em questão.

Nossa mente é muito complexa, atua de maneiras diferentes e nem sempre conseguimos identificar a melhor forma de absorver o aprendizado. O professor Tony Buzan começou a observar como funcionava nossa mente perante o aprendizado. Ele chegou a algumas conclusões interessantes, que o levaram a “desenvolver” a técnica dos mapas mentais.

Podemos dizer que os mapas mentais falam a mesma língua do nosso cérebro, pois eles trabalham da mesma forma que nossas conexões neurais atuam, por meio de conexões de ideias e pensamentos. Por isso, podem ser uma excelente ferramenta para incorporar seus estudos. Para te ajudar nesse processo, separamos aqui algumas dicas para que você elabore seus mapas mentais e turbine sua preparação. Confira!

 

 Elementos essenciais de um mapa mental

  • Ideia Central

Todo mapa mental começa com uma ideia central, é o “tema” base do mapa mental. Inicie sempre ao centro da folha. De preferência no formato horizontal, pois assim você terá mais espaço livre para desenvolver seu mapa.

 

  • Ramificações

Assim que definir a ideia central do mapa mental, você deve começar a criar as ramificações, ou seja, as conexões entre a ideia central e as ideias secundárias, terciárias e assim por diante. Ramificações são como galhos de uma árvore.

 

  • Palavras-Chave e Imagens-Chave

As palavras-chave e imagens-chave são as responsáveis por ativar nossa memória e fazer com que seja possível assimilarmos e memorizarmos grande quantidade de informação. O objetivo da palavra-chave e da imagem-chave é sintetizar um conteúdo.

É importante evitarmos frases longas nos mapas mentais, pois as palavras-chave juntamente com as imagens-chave têm como objetivo ativar nossa memória e não, passar a informação completa. Esse é o poder dos mapas mentais!

 

  • Cores

Nosso cérebro não é monocromático, sendo assim, utilizar cores nos mapas mentais permite que o cérebro fique mais atento às informações contidas neles.  Portanto, utilize cores! Recomendamos que defina uma cor para cada ramo principal do mapa mental.

 

Revise os seus mapas mentais

É na hora da revisão que você perceberá o poder do mapa mental, pois ele consegue condensar grande quantidade de informações em uma única folha, tornando muito mais fácil suas revisões futuras.

Certamente a revisão por meio de um mapa mental é muito rápida, mas isso depende do ritmo de estudos de cada um. Um mapa mental de um livro de 200 páginas por exemplo, pode ser facilmente revisado em 5 minutos.

 

E mais! Leia também: Como lidar com as frustrações nos estudos? 

Tags:

  • Show Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *

comment *

  • name *

  • email *

  • website *

You May Also Like

O novo Direito Civil

Dar continuidade aos estudos é imprescindível para o desenvolvimento não só profissional, como também ...

2ª fase da OAB flexibilizada por localidade?

2ª fase da OAB flexibilizada por localidade?

O Professor Renato Saraiva, em entrevista à Folha Dirigida, tratou da possibilidade de que ...

Nova data do Exame de Ordem em Salvador será divulgada na próxima semana

Por meio da Coordenação Nacional do Exame de Ordem e a Fundação Getulio Vargas, ...

Você conhece a função de correspondente jurídico?

Bastante conhecida no direito, a função de correspondente jurídico ganha cada vez mais espaço ...